Pedidos de entrevista de Lula não precisam mais de autorização judicial

Responsável pelas decisões sobre a custódia do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara de Execuções Penais, não poderá mais julgar se um jornalista ou veículo pode ou não entrevistar o petista. A realização das entrevistas agora depende apenas da vontade de Lula.

Segundo informações da coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo, a decisão foi tomada pelo desembargador João Pedro Gebran Neto, do Tribunal Regional da 4ª Região. O magistrado determinou que a antiga decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, para que a Folha e o El País entrevistassem Lula seja estendida a todos os veículos que “postulem esse direito”. Sendo assim, não é necessário obter o aval da juíza de primeira instância.